A emissão de nota fiscal é uma atividade muito importante dentro das empresas de qualquer segmento. Todos os gestores sabem que antes da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), a emissão era muito burocrática, o que acabava tomando muito tempo dos colaboradores responsáveis pela operação.

Esse documento é fundamental para mostrar onde e quando o produto foi adquirido. Além disso, ele também comprova a garantia da mercadoria, informa a marca, o modelo, as séries e demais informações importantes que o consumidor precisa ter em mãos.

No entanto, embora já seja uma realidade no Brasil, muitos gestores ainda têm dúvidas sobre a sua emissão, e é isso que vamos explicar neste artigo. Acompanhe a leitura e conheça as principais informações que você precisa saber para fazer uma emissão de nota fiscal adequada.

Saiba qual tipo de nota emitir

Antes de realizar a emissão de nota fiscal, você precisa identificar o que será formalizado. Nesse caso, as notas podem ser divididas nos seguintes tipos:

  • serviço: quando algum tipo de serviço é prestado (consultorias, treinamentos, palestras etc.);
  • produto: quando ocorre compra, venda, remessa, retorno, importação, exportação, entre outros processos de bens de mercadorias;
  • consumidor: quanto o cupom fiscal é entregue ao cliente no momento da compra de um produto.

Verifique o cadastro fiscal

Outro ponto que precisa ser verificado é o cadastro fiscal do seu negócio, ou seja, o enquadramento fiscal (Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real). Esse fator é muito importante, pois o MEI (Microempreendedor Individual), por exemplo, tem diferentes normas de tributação.

Adquira o certificado digital

Para a emissão de Nota Fiscal Eletrônica é preciso que a empresa adquira o certificado digital. Essa certificação é a garantia que o contribuinte precisa para assegurar a sua integridade e comprovar que foi realmente a sua empresa que realizou a emissão.

Fique atento porque existem dois tipos de certificado digital, os quais são:

  • A1: arquivo digital que permanece armazenado no computador;
  • A3: o arquivo pode ser armazenado no dispositivo móvel que tem token ou smart card.

Você pode adquirir o seu certificado digital em uma Autoridade Certificadora que seja credenciada pela Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP).

Não esqueça do credenciamento na Secretaria da Fazenda

Depois de todos esses passos, você precisa credenciar a sua empresa na Secretaria da Fazendo do seu Estado, isto é, onde o negócio é sediado. Embora seja um processo simples, dúvidas podem surgir no meio do caminho, por isso, é muito importante contar com o auxílio de um profissional de contabilidade nesse momento, pois cada região tem uma legislação específica.

Adote um software para emissão de nota fiscal

Por fim, mas não menos importante, adote um software para emissão de nota fiscal. Esse sistema o ajudará a diminuir a burocratização dos processos e, assim, melhorará a produtividade do seu time. Lembre-se de que esse software precisa atender a todas as necessidades de sua empresa, do contrário, ele não será eficiente para o seu negócio.

Percebeu como a emissão de nota fiscal é simples? No entanto, é preciso estar atento para não cometer erros que podem comprometer a credibilidade da sua empresa com o fisco.

Ficou com alguma dúvida ou tem algo a acrescentar? Deixe seu comentário aqui embaixo e vamos interagir!