Mitos e Verdades sobre a LGPD: Qual impacto no seu negócio digital?

Mitos e Verdades sobre a LGPD: Qual impacto no seu negócio digital?

Facebook
Twitter
LinkedIn

A LGPD ainda é fonte de muita desinformação por parte de pessoas que não entenderam como ela funciona. Por isso, vários mitos se espalharam pela internet, entre meias-verdades e elementos que realmente fazem parte da legislação e das consequências do seu descumprimento.

Para os negócios digitais, a LGPD representa um marco e tanto, já que essas empresas trabalham bastante com a coleta e armazenamento de dados dos usuários. Há quem diga que, com a LGPD, isso irá acabar, o que não é verdade. A forma de trabalhar mudou um pouco, mas é tudo uma questão de adaptação.

Pensando em acabar com suas dúvidas, separamos alguns mitos e verdades sobre LGPD para negócios digitais.

LGPD para Negócios Digitais

1 – MITO: o Marketing Digital foi prejudicado pela LGPD

Pelo contrário. O Marketing Digital se adaptou à LGPD e agora pode oferecer muito mais valor e confiança através das estratégias de conteúdo e relacionamento.

Antes, bastava alguém preencher um formulário para se cadastrar em uma newsletter, por exemplo. Hoje, o negócio digital que oferece tal possibilidade de cadastro precisa especificar como os dados do usuário serão utilizados e que tipo de conteúdo será enviado.

O usuário se sente muito mais confortável com essa transparência e pode aceitar mais facilmente o compartilhamento de suas informações.

Falando nisso, que tal aprender a preparar sua loja virtual para datas comemorativas?

2 – VERDADE – não posso captar Leads sem consentimento

Sim, você não pode ter informações pessoais de alguém sem que essa pessoa permita a coleta, armazenamento e utilização dos seus dados. O mesmo vale para a oferta de produtos e serviços… O lead precisa entender como, quando e quais serviços ou produtos serão ofertados a ele, além de concordar com esse tipo de abordagem. Do contrário, você estará infringindo a lei.

3 – MITO – a LGPD não é obrigatória para todas as empresas

Não é assim que funciona. Toda empresa, seja ela digital ou física, deverá se adequar à LGPD. Se um negócio capta, armazena ou compartilha informações pessoais de seus clientes e visitantes, precisa deixar isso bem claro, assim como solicitar o consentimento do titular de dados, leia visitante ou usuário, para que essas informações possam ser captadas.

A captura de informações sem o consentimento é uma infração clara à lei, e toda empresa que opera em solo brasileiro ou trabalha com dados de pessoas do Brasil precisa se adequar.

4 – VERDADE – as campanhas precisam ser adaptadas

Sim, os anúncios veiculados precisarão ser adaptados. Afinal, essas campanhas segmentadas utilizam dados construídos a partir do comportamento dos usuários, e isso só pode ser coletado mediante o consentimento dos mesmos. Portanto, é preciso deixar bem claro quais informações seu site está coletando, por quanto tempo elas ficarão armazenadas e como serão utilizadas. Quando usadas para ofertar anúncios, por exemplo, você deve ter um termo no seu site atestando isso, com espaço para que o cliente forneça seu consentimento.

O HT Contábil não trabalha com adequação à LGPD!

Somos uma contabilidade para negócios digitais e, portanto, não temos qualquer conexão com serviços de adequação à LGPD, seja nas frentes jurídica, técnica ou operacional. Contudo, entendemos a importância deste tema para nossos clientes e empresas em geral, e consideramos nossa responsabilidade informar e orientar a respeito da LGPD.

Crescer Negócios Com Análise De Mercado - HT Contábil Inteligência Digital

Ficou alguma dúvida?

Nossos contadores podem te ajudar!

Gostou? Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn

Outros artigos que podem te interessar

Inscricao Newsletter - HT Contábil Inteligência Digital

NEWSLETTER

Um espaço de empreendedores e network. Toda segunda com exclusividade em seu e-mail. Participe também!

    “A única maneira de fazer um excelente
    trabalho, é amar o que você faz”

    - Steve Jobs