Imposto de renda 2021: o que é preciso saber sobre o tema?

Imposto de renda 2021: o que é preciso saber sobre o tema?

Facebook
Twitter
LinkedIn
Gettyimages 1129810557 1 1 - HT Contábil Inteligência Digital

Anualmente, a Receita Federal busca informações dos rendimentos da população. Em um primeiro momento, isso pode causar uma certa correria para quem ainda tem dúvidas sobre o assunto, então, é fundamental se preparar para declarar de maneira correta o imposto de renda 2021.

Embora o prazo de entrega do IR para este ano seja de 1 de março a 30 de abril, o ideal é organizar a papelada procurando informações sobre as principais mudanças para o novo exercício. Com isso, aquele velho medo de ser pego pelo “leão” pode ser evitado.

Para tirar todas as suas dúvidas sobre o imposto de renda 2021, neste post trouxemos dicas imprescindíveis para você tirar de letra essa declaração. Continue lendo!

Quem precisa declarar o imposto de renda 2021?

Antes de você se desesperar, saiba que nem todo mundo está obrigado a declarar o IR, apenas quem se encaixa nos critérios estipulados pelo governo. O primeiro deles é referente à renda: pessoas que receberam mais do que R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis estão obrigatoriamente dentro da faixa de contribuintes que deve declarar o imposto de renda 2021.

Além dessa situação, existem outras que se enquadram nessa exigência:

  • contribuintes com rendimentos não tributáveis acima de R$40 mil;
  • trabalhadores rurais com rendimento anual superior a R$ 142.798,50;
  • contribuintes que investiram em ações da bolsa, tesouro direto ou criptomoedas;
  • pessoas que obtiveram ganho de capital na venda de bens e direitos sujeitos ao imposto de renda;
  • contribuintes com imóveis acima de R$300 mil;
  • quem passou a ser residente no Brasil em qualquer período de 2020.

Já para pessoas isentas, mas que tiveram retenção do IR, vale apena enviar a declaração e receber a restituição desse valor. Outra vantagem dessa categoria é que mesmo apresentando a DIRF fora do prazo esse contribuinte não paga a multa por atraso — que agora está em R$ 165,74.

Atenção! Também estão obrigados à entregar declaração de 2021 os contribuintes que receberam rendimento acima de R$ 22.847,76 em 2020 e também o Auxílio Emergencial para enfrentamento da Covid-19.

Quais documentos providenciar para declarar o IR?

Para evitar erros no momento de preencher a declaração, é muito importante reunir todas as informações com antecedência. Vale lembrar, como já dissemos, que o prazo de entrega da declaração é de 1 de março a 30 de abril de 2021.

Além dos documentos básicos de identificação do contribuinte — RG, CPF, Título de Eleitor e informações do local de residência — o programa de Imposto de Renda 2021 ainda exige o documento de Cadastro de Pessoa Física para os dependentes, se houver.

Todas essas informações são referentes à identificação do contribuinte. Com isso preenchido, parte-se para os documentos relativos aos seus rendimentos, que são os seguintes:

  • informe de rendimento da fonte pagadora;
  • informe de rendimento das instituições financeiras — bancos e corretoras;
  • documentação referente aos bens — veículos e imóveis;
  • documentos fiscais de despesas dedutíveis — despesas médicas, plano de saúde e com educação.

É comum que muitos contribuintes caiam na malha fina, justamente por causa das despesas dedutíveis. Várias pessoas acabam anexando despesas com farmácia e cursos extracurriculares, por exemplo, que em via de regra não são consideradas pelo fisco. Nesse sentido, elenque apenas despesas com dentistas e médicos, em geral. No que tange à educação, só são válidas as despesas com ensino fundamental, médio, graduação e pós-graduação que estiverem no CPF do contribuinte.

Quais são as novidades desse processo para 2021?

Entre as novidades do IR para 2021, uma foi muito bem recebida pelo contribuinte: a restituição, que normalmente era paga em 7 lotes, de junho a dezembro, agora será feita em 5 lotes, reduzindo o prazo para de maio a setembro. A outra novidade reduziu os benefícios. Nesse caso, a parcela dedutível referente ao INSS do empregado doméstico deixou de ser válida, devido ao vencimento da lei que regulamentava tal benefício.

Enfim, viu como a DIRF 2021 não é um bicho de sete cabeças? Com as devidas orientações, fica bem fácil preencher a declaração e enviar no prazo estipulado.

Agora que você sabe quem está obrigado e quais documentos são necessários para o imposto de renda 2021, aproveite para curtir a nossa página no Facebook e acompanhe outras dicas essenciais como estas!

Crescer Negócios Com Análise De Mercado - HT Contábil Inteligência Digital

Ficou alguma dúvida?

Nossos contadores podem te ajudar!

Gostou? Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn

Outros artigos que podem te interessar

Inscricao Newsletter - HT Contábil Inteligência Digital

NEWSLETTER

Um espaço de empreendedores e network. Toda segunda com exclusividade em seu e-mail. Participe também!

    “A única maneira de fazer um excelente
    trabalho, é amar o que você faz”

    - Steve Jobs