Qual a importância do fisioterapeuta contar com o serviço de contabilidade?

Qual a importância do fisioterapeuta contar com o serviço de contabilidade?

Facebook
Twitter
LinkedIn

Cuidar da contabilidade da clínica de fisioterapia é essencial para manter ótimos profissionais na equipe

O inspetor financeiro e o secretário fazem relatório, calculam ou verificam o saldo. documento de verificação do inspetor do serviço de receita federal. conceito de auditoria

O serviço de contabilidade para clínicas de fisioterapia é indispensável, pois tendo esse cuidado o dono terá o controle de gastos, valor que entra, valor que sai, entre outros pontos importantes para não levar a clínica para o fundo do poço. Além de proteger a clínica, o proprietário oferecendo esse serviço aos fisioterapeutas, irá passar segurança aos profissionais.

A falta de interesse, atenção e também falta de conhecimento do dono da clínica em cuidar da parte contábil, pode acabar gerando vários deslizes que podem ser fatais para quebrar, afundar e fechar a clínica de fisioterapia. Tropeços na parte financeira é um erro que o dono e os profissionais envolvidos devem tomar muito cuidado para evitar possíveis problemas futuros.

10 Dicas para cuidar da contabilidade da sua clínica de fisioterapia da melhor forma 

1-  Falta de planejamento é a certeza que vai perder tempo no caminho

Planejamento facilita muito o trabalho, sem ele o empresário tem que formular planos de última hora, o que pode gerar perda de tempo, pois além da formulação de planos em cima da hora vai gastar tempo também para explicar os planos para os funcionários e também tirar dúvidas. O planejamento é o mapa que vai ser seguido, sendo assim tem que ser feito de primeira mão.

2-  Sempre tenha um plano B

Tudo pode mudar antes de mudar, sendo assim não tem como abrir um local para a realização de fisioterapia com base apenas no plano A, e se ocorrer um problema? Tudo tem que ser milimetricamente pensado. Com o segundo plano, você não vai se desesperar diante de um problema inesperado.

3-  Não deixe para amanhã o que pode ser feito agora!

Empurrar com a barriga reformas que tem que ser aplicadas, salário dos fisioterapeutas e demais funcionários que está em atraso, equipamentos que estão para arrumar, novas contratações para compor o quadro de funcionários, entre outras mudanças positivas para a melhoria da clínica, pode formar uma bola de neve lá na frente, sendo assim procure priorizar ações importante dando adeus a procrastinação.

4 – Qualidade é muito melhor que quantidade

Do que adianta contar com o serviço de vários profissionais e apenas 2 ou 3 fazerem o trabalho com afinco? Do que adianta ter vários equipamentos e só 2 estar em ótimo estado? Sempre de valor a qualidade, pois qualidade gera satisfação das pessoas que procuram os serviços da clínica.

5 –  Não use o dinheiro do caixa da clínica para uso pessoal

Muitos empresários cometem o erro de usar o dinheiro do caixa para cobrir despesas pessoais, prometendo para si que vai colocar o valor no lugar, mas muitas vezes por esquecimento esse valor fica só na promessa e não retorna para o caixa. Essa atitude de pegar o dinheiro do caixa, pode gerar vários problemas, por exemplo a falta de verba para pagar os fisioterapeutas e demais funcionários.

6 –  Gasto maior que o lucro

Gastar mais do que lucra é o mesmo que dar um tiro no próprio pé, pois vai fazer com que falte dinheiro no caixa, bagunçando com toda a estrutura contábil da clínica, o que não é nada positivo para a sua empresa.

7 –  Falta de conhecimento sobre as necessidades da clínica

Uma clínica para ter um bom desenvolvimento precisa de muita atenção do dono em todos os detalhes como: ótimos profissionais, estética do lugar, higiene e equipamentos de qualidade.

Não adianta a clínica ter ótimos funcionários e equipamentos ruins ou vice-versa. É preciso entregar um serviço de ótima qualidade para o cliente e isso engloba tudo, não só um detalhe. Se a clínica tem alguma carência em algum desses tópicos citados é preciso cuidar do mesmo com urgência, antes da situação piorar e se transformar em um “problemão”.

8-  Observar o que entra e sai do caixa minuciosamente

Se entra algum valor ou sai algum valor do caixa, tudo isso deve ser registrado e acompanhado tanto por funcionários específicos como pelo dono da clínica. O dono da clínica tem que ser o principal interessado em saber o que entra e o que sai da empresa, pois sem essa atenção, até mesmo um funcionário mal intencionado pode se aproveitar da disso e lucrar em cima, enquanto a casa de saúde vai se arrependendo devagar financeiramente.

9 –  Tecnologia é para usar e não para ficar de enfeite

Use todas as formas de tecnologia que estão ao seu alcance ao seu favor, além de economizar tempo, você economiza também dinheiro.

10 –  Contrate os serviços de um profissional de contabilidade

Se você não tem nenhuma afinidade com contabilidade é indispensável a contratação de um contador e mesmo que você tenha afinidade com contabilidade, não tendo tempo para acompanhar a parte contábil da clínica é importante contratar os serviços de um profissional da área que vai ajudar a organizar a parte financeira da melhor forma possível dando mais segurança aos fisioterapeutas e demais funcionários da clínica.

Leia Também:

Como Funciona a Contabilidade Para Profissionais da Saúde?

Crescer Negócios Com Análise De Mercado - HT Contábil Inteligência Digital

Ficou alguma dúvida?

Nossos contadores podem te ajudar!

Gostou? Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn

Outros artigos que podem te interessar

Inscricao Newsletter - HT Contábil Inteligência Digital

NEWSLETTER

Um espaço de empreendedores e network. Toda segunda com exclusividade em seu e-mail. Participe também!

    “A única maneira de fazer um excelente trabalho, é amar o que você faz”

    - Steve Jobs