gestão de custos

Fazer uma boa gestão de custos em uma clínica é fundamental para garantir o bom desenvolvimento dela no mercado. Isso porque os equipamentos utilizados para assegurar um bom atendimento, por exemplo, requerem um alto investimento, pois a inovação e a tecnologia precisam estar presentes no dia a dia dos profissionais de saúde.

Sendo assim, é importante saber exatamente quais são as despesas para avaliar a possibilidade de cortes ou economias que precisam ser feitos para viabilizar aquisições importantes que vão fortalecer a sua clínica perante seus concorrentes.

Neste artigo vamos explicar a você, em alguns passos simples — mas que fazem toda a diferença — como é possível realizar uma gestão de custos eficiente. Continue a leitura para adquirir mais conhecimento no assunto!

Como fazer uma gestão de custos eficiente

Forme preço com base nos custos

Esse é um erro cometido por muitos profissionais que acreditam que precisam formar um preço apenas para fazer frente à concorrência e, com isso, não levam em consideração os custos que eles têm para oferecer os serviços. Ao conhecer seus custos, você pode negociar melhor com seus fornecedores para conseguir condições mais atrativas.

Nesse momento, também é preciso precificar seus serviços com base no mercado. Dessa forma, analise seus concorrentes para saber como eles se comportam. Essa prática é importante para que os seus valores não fiquem fora da realidade e acabem interferindo na atração de pacientes.

Analise os gastos fixos e variáveis

Dentro dos gastos fixos encaixam-se as despesas com energia elétrica, água, internet, aluguel etc. Isto é, são despesas que não podem ser dispensadas, no entanto, com a conscientização de todos, podem ser reduzidas. Já os gastos variáveis dizem respeito às despesas com pagamento de comissões, aquisições de novos equipamentos, entre outros. Ou seja, são despesas que têm um prazo para acabar. Sendo assim, é possível analisá-las com cuidado para otimizar a sua gestão de custos.

Verifique quais são seus custos e despesas

Mas existe diferença entre esses dois conceitos? Sim. As despesas estão atreladas às movimentações financeiras que não estão ligadas ao serviço oferecido. Por exemplo, em uma clínica, o profissional tem como despesas a estrutura do ambiente, os salários dos colaboradores, os mobiliários etc. Já os custos têm relação direta com o serviço. Sendo assim, todo investimento realizado para que o serviço chegue até o paciente é um custo. Exemplos são os valores dedicados aos fornecedores, matérias-primas, impostos, entre outros.

Faça uso de planilhas

As planilhas são essenciais para manter a ordem na sua gestão de custos. Sem esse controle, será praticamente impossível administrar essa questão tão importante dentro de uma clínica. Nesse momento, dê preferência a planilhas online ou de softwares de gestão, pois essas ferramentas facilitarão muito a sua rotina e permitirão que as margens de erros sejam diminuídas.

Agora que você já conhece os passos fundamentais para garantir uma gestão de custos eficiente, comece a aplicar essas dicas o quanto antes na sua clínica. Lembre-se de que essa questão jamais pode ficar de lado e merece uma atenção especial dos seus colaboradores.

Aproveite e divida seu conhecimento com seus amigos. Compartilhe agora este conteúdo nas suas redes sociais e ajude-os a entender como deve funcionar uma gestão de custos eficiente.