Como abrir uma escola profissionalizante?

Como abrir uma escola profissionalizante?

Facebook
Twitter
LinkedIn
Curso Profissionalizante 1 - HT Contábil

Devido a alta demanda de procura, o mercado de cursos profissionalizantes está sempre aquecido, pois as vagas de trabalho que mais abrem são de cargos técnicos. 

Esse é um interesse constante por parte dos estudantes também, devido a menor duração do curso que diminui o tempo de espera para ingressar no mercado de trabalho.

E por ser um mercado que está em constante ascensão, com as ferramentas certas, através da busca pela qualidade e o estudo aprofundado do setor, as chances de se obter sucesso em um curto período de tempo são certeiras.

Saiba identificar a sua persona e o seu público-alvo, em outras palavras, para quem você vai produzir e destinar o seu conteúdo.

1 – Definição da estrutura do seu curso

Nessa primeira etapa de organização você deve levar em consideração a forma que deseja dividir o seu conteúdo em: módulos, semestres, aulas avulsas, horas ou pacotes completos. A forma de ingresso na escola, através de: provas, entrevistas ou análises curriculares. Os turnos de oferta dos cursos: noturno, diurno ou vespertino. E o período de inscrição, sendo: anualmente, mensalmente ou a medida que as turmas forem fechadas.

2 – Escolha o segmento dos cursos a oferecer

Uma sugestão antes de abrir a sua escola é pesquisar o que as pessoas da região estão procurando no momento. Porém, ter uma boa diversidade de cursos também pode ser uma boa ideia.

Existe hoje uma série de cursos profissionalizantes que podem ser oferecidos.

São os mais procurados:

  • Cozinheiro;
  • Decorador de bolos;
  • Secretária;
  • Manicure e Pedicure;
  • Costureira;
  • Cabeleireira;
  • Marceneiro;
  • Desenvolvimento de sites;
  • Pedreiro e mestre de obras.

3 – Infraestrutura e ponto comercial

Com muitas pesquisas já feitas, defina o ponto comercial para a abertura da sua escola. Analise todas as opções e encontre a melhor relação custo-benefício. Mas lembre-se de que nem sempre será possível achar o ponto perfeito.

Por isso, se atente a alguns pontos como:

  1. Número de habitantes da cidade;
  2. Número de habitantes do bairro escolhido;
  3. Número de escolas regulares (públicas e privadas);
  4. Concorrência;
  5. Faixa etária da população local;
  6. Facilidade de acessos;
  7. Classe econômica.

4 – A estrutura e equipamentos necessários

A estrutura de uma escola de cursos profissionalizantes deve contar com:

  • Recepção e Secretarias;
  • Salas;
  • Refeitório e Cozinha;
  • Almoxarifado e Dispensa;
  • Assistência Social;
  • Sanitários femininos e masculinos.

E na lista de equipamentos estão:

  • Móveis e materiais de escritório;
  • Telefones;
  • Mesas de computador;
  • Impressora;
  • Cadeiras;
  • Microcomputadores;
  • Data show;
  • Softwares de treinamento.

5 – Regularize a sua escola profissionalizante

Identifique o seu CNAE:

A partir do CNAE você saberá quais são impostos, taxas e contribuições para União, Estado e Município. Se o seu negócio for direcionado a treinamentos em desenvolvimento profissional e gerencial, você poderá utilizar o CNAE 8599-6/04 (para atividades de treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial).

A definição do CNAE é importante para dar transparência aos serviços que a sua empresa vai prestar e para o pagamento dos impostos devidos.

Defina o tipo jurídico e regime tributário da empresa

Atualmente os tipos jurídicos mais comuns são MEI, S.A, EI, LTDA. Contudo, há algumas considerações a serem vistas. São elas:

  • MEI (microempreendedor individual) é como já dito empreendedores menores, em que o faturamento anual permitido para a modalidade é de R$81.000,00 a R$130.000,00. Além disso, só é tolerado que tenha apenas um funcionário e apenas um sócio. 
  • S.A. (sociedade anônima) é como já dito a empresa em que não possui especificamente sócios definidos. Qualquer pessoa pode ser sócia, pois a participação e a responsabilidade é determinada de acordo com a quantidade de ações em que há posse. Os valores investidos como capital social devem ser em espécie ou bens móveis, imóveis. A  empresa de caráter S.A, é redigida pelas leis do comércio.
  •  EI (empreendedor individual) é para empreendedores que não desejam ter sócios na empresa. A pessoa física é nomeada como titular da instituição, e se responsabiliza pelos débitos do negócio, tornando a empresa e a pessoa como uma só, mesmos patrimônios.
  • LTDA (sociedade limitada) são para dois ou mais sócios, em que o capital social (o investimento da empresa) é limitado. Nesta modalidade, todos os sócios são responsáveis pelo capital da empresa. Não há limite de funcionários. Não há restrições aos valores de faturamento.

O regime tributário

Atualmente os regimes tributários mais comuns são o Lucro Real, Presumido e Simples Nacional. No entanto, o Simples Nacional é um bom regime para a sua empresa. Veja por que: 

 Simples Nacional  É voltado a empresas de micro e pequeno porte. Para trazer facilidade aos microempreendedores, há uma união tributária por um único imposto, o chamado DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional).

Nessa modalidade é permitido que as empresas tenham o faturamento de até 4.8 milhões anual. É recomendado a  empresas de prestação de serviços, transportes, comércio cumprindo a especificidade do faturamento.

  • Ele possui um regime tributário melhor em relação a impostos, a guia de imposto é única, e as alíquotas são menores de acordo com o anexo da atividade;

Veja a viabilidade do município

Determinado os pontos anteriores, veja a viabilidade. Hoje a Jucesp (Junta comercial do estado de São Paulo) atua em parceria com o município, e a viabilidade é vista em acordo com a atividade que a empresa exercerá e o local solicitado.

Assim, é definido se é possível que seu negócio opere no local.

Certificado e-cpf

Basicamente o e-cpf é o certificado digital feito para pessoa física. Este é uma identidade eletrônica da pessoa, e serve de chave de acesso, permitindo protocolar o processo, número do NIRE (Número de Identificação do Registro de Empresa), inscrição municipal, acessos aos portais da Receita Federal e etc.

No caso é necessário que o sócio administrador da empresa faça esse certificado digital.

É possível ver os valores com as certificadoras, em que é feito a validação do certificado por videoconferência ou presencialmente e é liberado o documento posteriormente.

Jucesp

Com o e-cpf é possível protocolar o processo que contém os documentos, de acordo com a viabilidade da prefeitura, promovendo a numeração do NIRE.

Na entrada do processo no balcão da Jucesp é necessário os documentos dos sócios com xerox e contrato social padrão (1 via).

CNPJ

Com os processos na Jucesp alinhados e aprovados sob análise, saem o cartão cnpj com suas respectivas atividades, os denominados CNAES (Classificação de Atividades Econômicas) 

Essas atividades compõem anexos (I, II, III, IV, V), aos quais as funções irão se enquadrar, de acordo com ramo, considerando a alíquota (imposto sobre a atividade).

Alvará de funcionamento e Inscrição Municipal

O alvará é a licença que permite que a sua escola profissionalizante funcione. No caso do ramo da educação, é necessário a licença de AVCB (Auto Vistoria do Corpo de Bombeiros) e os alvarás da ANVISA por exemplo, que possuem a regulamentação da vigilância sanitária.

Essas permissões são obrigatórias por lei para o funcionamento do estabelecimento e a segurança dos alunos.

Elas são enviadas para análise de acordo com cada órgão regulamentador, então no caso do alvará da vigilância na própria vigilância sanitária.

– Inscrição municipal

A inscrição municipal é a permissão oficial para o estabelecimento funcionar no município, gerar o recolhimento das taxas anuais e o valor das atividades. 

Esse documento não é o mesmo que o alvará, mas é extremamente obrigatório. Essas licenças são consultadas previamente na viabilidade do município, assim já tendo o parecer da possibilidade da abertura e funcionamento da escola naquele município. 

Inscrição estadual

Caso a sua empresa comercialize algum produto, ela terá de ter a inscrição estadual. Essa inscrição possibilita o recolhimento do ICMS (Imposto sobre circulação de mercadorias e serviços) e a emissão da nota fiscal de produto – NFE. Para a solicitação da inscrição é feito o cadastro através do site SEFAZ.

Divulgue a sua escola

Para atrair movimento e conseguir realizar vendas, uma estratégia de marketing e comunicação deve ser traçada. Investir em bons canais de comunicação faz com que o seu público-alvo se identifique e te localize.

Você gostaria de saber como o marketing pode crescer a sua empresa ainda mais? Fizemos um artigo especialmente sobre isso para te ajudar!

Confira aqui!

Por fim…

Construir uma escola do início pode parecer um desafio, mas saiba por onde começar sem riscos com a nossa contabilidade;

Fale com a HT!

Se você ficou com alguma dúvida, chame um dos consultores da HT Contábil!

Venha conhecer a HT contábil para tirar do papel, o sonho de ser um empreendedor

Com a gente você garante o serviço completo e os seus honorários só são cobrados 30 dias após a emissão do CNPJ!

NOSSO INSTAGRAM: @HTCONTABIL

Crescer Negócios Com Análise De Mercado - HT Contábil Inteligência Digital

Ficou alguma dúvida?

Nossos contadores podem te ajudar!

Gostou? Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn

Outros artigos que podem te interessar

Inscricao Newsletter - HT Contábil Inteligência Digital

NEWSLETTER

Um espaço de empreendedores e network. Toda segunda com exclusividade em seu e-mail. Participe também!

    “A única maneira de fazer um excelente
    trabalho, é amar o que você faz”

    - Steve Jobs