Como abrir um food truck em São Paulo?

Como abrir um food truck em São Paulo?

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Food - HT Contábil

O food truck é um dos preferidos do mercado Paulistano. Com sua origem americana, os carrinhos de rua vieram aparecer no Brasil em 2008, e em 2013 popularizou de vez! 

O setor alimentício cresce cada vez mais, mas a pergunta que fica é: Como abrir um Food Truck em São Paulo? 

Confira abaixo conosco!

O mercado de food truck

Após a sua chegada no Brasil, os food trucks começaram a se espalhar por São Paulo e os demais estados, iniciando as vendas de novos produtos, dos diversos sabores, combinados com as regiões locais.  
Confira no infográfico abaixo um pouco da história do food truck:

Infografico Linha Do Tempo Suave E Arredondado Ilustrado Azul Claro - HT Contábil

Agora que você sabe um pouco mais sobre a história do food truck no Brasil, vamos aos passos para você abrir seu truck!

Passo 1:  Planeje-se 

Parece repetitivo, mas de fato o planejamento é a chave de tudo. Sem a preparação correta para montar a sua empresa, as consequências podem acarretar em prejuízos consideráveis, como baixa nas vendas, faturamento menor, dificuldade financeira para manter o seu negócio e etc. 

Como parte do planejamento, defina a sua marca.

A marca é o RG da empresa, uma identidade visual do seu truck. Imagine que as pessoas irão identificar o seu caminhão como referência em um tipo de gastronomia. Logo a marca deve ser muito bem representada, por isso você precisa definir alguns pontos, são eles:

  • Ela é referência em que? Quais são seus produtos? 
  • Quem é o seu público alvo?
  • Qual é a missão, visão e valores da sua empresa? 
  • O que te diferencia em relação aos outros trucks? 

Respondendo essas perguntas, você cria segmentação em relação ao seu negócio e seus clientes. A segmentação é basicamente você filtrar o amplo mercado, de acordo com o seu público alvo, e atendê-lo.

Assim você passa a atender com pessoas que realmente consomem seu produto como solução, e se diferencia no mercado, ao invés de concorrer com trucks de outros tipos de gastronomia, e que nem partilham do mesmo público que o seu.

Defina o local do seu negócio

O ponto comercial ou seja o local que funcionará o seu truck, deve ser escolhido de forma estratégica. Ainda que a sua empresa venda comida na rua, a localização é um diferencial. 

O ideal é que seja em lugares bem movimentados, que tenham o foco em empresas, pois logicamente há um fluxo maior de trabalhadores, horários de almoço em comum, e assim a possibilidade do aumento da cartela de clientes.

Pense no seu cardápio, e preço.

Parece que não, mas muito empreendedor falha quando se trata do cardápio e preço. Acontece que o cardápio é a chave para a decisão de compra ou não do seu produto. 

Então sim, o prato é primeiramente “comido com os olhos”

Por isso seu cardápio deve estar com um visual tentador, que irá de fato, conquistar o cliente. 

Buzinas - HT Contábil

Cardápio do food truck Buzina (Marcio Silva)

O preço também é um fator importante, você deve considerar a região que seu truck está atendendo, para definir o valor dos seus produtos, de uma forma que você não saia sem lucro ou não venda o suficiente pelo valor ser alto. 

Passo 2: Busque o veículo e os equipamentos adequados

Imagine que será uma “cozinha sobre rodas”, logo o veículo utilizado deve ser estratégico, pois o espaço já será menor comparado a um estabelecimento comum.

As opções para truck são:

  • Caminhão;
  • Kombi;
  • Van;
  • Trailer;

Você pode optar por uma dessas opções sendo zero km ou reutilizado, desde que esteja regularizado com os documentos do veículo e no Denatran, Detran e Inmetro. 

Os equipamentos

Os equipamentos comuns de truck são:

  • Fogão;
  • Coifa;
  • Chapa;
  • Geladeira;
  • Balcão de atendimento;
  • Utensílios no geral;

Talvez você já tenha pensado nessa questão dos equipamentos, mas de fato é um ponto a considerar, uma vez que precisa atender a legislação para o funcionamento, então  instalação elétrica e a gás de acordo com as normas de segurança do corpo de bombeiros, por exemplo.

Passo 3: Legalize a sua empresa

Essa talvez seja a parte que você pense em deixar para depois, mas saiba que ela é de extrema importância.

A legalização da sua empresa é o que vai garantir que seu negócio possa funcionar normalmente, por isso você precisa definir a natureza jurídica, e o regime tributário da sua empresa: 

Natureza Jurídica

Como food truck, a sua empresa pode ser aberta em MEI, EI, LTDA…

  MEI (microempreendedor individual) é como já dito empreendedores menores, em que o faturamento anual permitido para a modalidade é de R $81.000,00 a R $130.000,00. Além disso, só é tolerado que tenha apenas um funcionário e apenas um sócio. 

 EI (empreendedor individual) é para empreendedores que não desejam ter sócios na empresa. A pessoa física é denominada como titular da instituição, e se responsabiliza pelos débitos do negócio, formalizando a empresa e a pessoa como uma só, misturando os patrimônios.

 LTDA (sociedade limitada) são para dois ou mais sócios, em que o capital social (o investimento da empresa) é limitado. Nesta modalidade, todos os sócios são responsáveis pelo capital da empresa. Não há limite de funcionários. Não há restrições aos valores de faturamento. 

O regime tributário

Atualmente os regimes tributários mais comuns são o Lucro Real, Presumido e Simples Nacional. No entanto, o Simples Nacional é um bom regime para a sua empresa. Veja por que: 

 Simples nacional- A categoria é voltada a empresas de micro e pequeno porte. Para trazer facilidade aos microempreendedores, há uma união tributária por um único imposto, o chamado DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional).

Nessa modalidade é permitido às empresas que tenham o faturamento de até 4.8 milhões anual. E é recomendado a  empresas de prestação de serviços, transportes, comércio cumprindo a especificidade do faturamento.

  • Ele possui um regime tributário melhor em relação a impostos, a guia de imposto é única, e as alíquotas são menores de acordo com o anexo da atividade;

Veja a viabilidade do município 

Determinado os pontos anteriores, veja a viabilidade. Hoje a Jucesp (Junta comercial do estado de São Paulo) atua em parceria com o município, e a viabilidade é vista de acordo com a atividade que o truck exercerá e o local solicitado. 

Desta forma, é definido se é possível que seu food truck opere no local. 

Emita seu certificado digital e-cpf e de entrada do processo na Jucesp

 Basicamente o e-cpf é o certificado digital feito para pessoa física. Uma identidade eletrônica da pessoa, que serve de chave de acesso, permitindo protocolar o processo, número do NIRE (Número de Identificação do Registro de Empresa), inscrição municipal, acessos aos portais da Receita Federal e etc. 

No caso é necessário que o sócio administrador da empresa faça esse certificado digital.

Com a numeração do NIRE, é possível dar entrada no processo pelo balcão da Jucesp, apresentando os documentos dos sócios, com xerox e contrato social padrão (1° via).

Jucesp 1 - HT Contábil

Saindo o CNPJ

 Com os processos na Jucesp alinhados e aprovados sob análise, saem o cartão cnpj com suas respectivas atividades, os denominados CNAES (Classificação de Atividades Econômicas).

 A inscrição municipal

A inscrição municipal é a permissão oficial para o estabelecimento funcionar no município, gerar o recolhimento das taxas anuais e o valor das atividades. 

Esse documento não é o mesmo que o alvará, mas é extremamente obrigatório. Essas licenças são consultadas previamente na viabilidade do município, assim já tendo o parecer da possibilidade da abertura e funcionamento do consultório naquele município. 

O Alvará de funcionamento

 O alvará é a licença que permite que o seu consultório funcione. Além disso, no caso do ramo da alimentício, é necessário a licença de AVCB (Auto Vistoria do Corpo de Bombeiros) e os alvarás da ANVISA (vigilância sanitária).

 Essas permissões são obrigatórias por lei para o funcionamento do truck.

Elas são enviadas para análise de acordo com cada órgão regulamentador, então o alvará da vigilância na própria vigilância sanitária.

Por fim, a abertura completa da empresa

  Após essas etapas cumpridas, a abertura em si leva em média 15 a 20 dias. Já o seu cartão CNPJ consegue ser emitido em 72 horas. 

Passo 4: Utilize as redes sociais ao seu favor

Estamos na era das redes sociais, e as pessoas consomem consideravelmente os conteúdos nas plataformas como a do Instagram, por isso busque “entrar na onda”.

Crie um perfil para o seu truck, mostrando a rotina, divulgando os pratos e cardápios.

Os conteúdos para a plataforma devem ser produzidos de forma mais objetiva, com o tempo de 15 a 30 segundos em média, pois é o que é consumido atualmente! 

Mas não se preocupe, gera resultados em larga escala!

Por exemplo: Perfil do @buzinaburger

Design Sem Nome 1 - HT Contábil

Há o uso de imagens atrativas dos pratos, reels, apresentação.

Por fim…

Está vendo como abrir um food truck, vai além do que vender os pratos e a combinação de sabores?

Com a regularidade do seu negócio, você garante mais credibilidade no mercado, e assim maior sucesso na obtenção de clientes. 

Se você ficou com alguma dúvida, chame um dos consultores da HT Contábil!

Só na HT você garante o auxílio no processo e os seus honorários em 30 dias após a emissão do CNPJ!NOSSO INSTAGRAM: @HTCONTABIL

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Outros artigos que podem te interessar

Inscricao Newsletter - HT Contábil Inteligência Digital

NEWSLETTER

Um espaço de empreendedores e network. Toda segunda com exclusividade em seu e-mail. Participe também!